Docentes da UFRPE aprovam adesão à Greve Nacional da Educação

Reunidos na 373° Assembleia Geral, os/as docentes da UFRPE aprovaram, quase por unanimidade, a adesão à Greve Nacional da Educação, marcada para o dia 15 de maio. No Recife, o ato público acontecerá na rua da Aurora, em frente ao Ginásio Pernambucano, às 15h, com a presença já confirmada de  sindicatos, centrais e movimentos sociais.

As professoras e os professores da Rural ainda aprovaram ações de articulação, junto aos parlamentares, para impedir que a proposta de destruição da previdência social passe no Congresso. Também ficou aprovada a ampliação da Comissão de Mobilização da UFRPE contra a Reforma da Previdência e a intensificação da campanha de recadastramento e filiação à Aduferpe. Ao final da Assembleia, o Sindicato ganhou três novos filiados, um deles na Assembleia que ocorreu, simultaneamente, na UAST, em Serra Talhada.

A presidenta da Aduferpe, professora Erika Suruagy, destacou que o governo não está fazendo reforma, mas decretando o fim da previdência. “É trabalhar por mais tempo e não conseguir se aposentar”, ressaltou. Os docentes defenderam que o momento é de unidade ampla e irrestrita na luta contra a reforma.

Sobre os graves cortes do governo Bolsonaro na educação pública, os professores salientaram que a queda no orçamento do setor já contabiliza 56%  nos últimos anos.

“Não há nada mais articulado do que os cortes no orçamento da educação pública e a Reforma da Previdência”, frisou a vice-presidenta da Aduferpe, professora Isabelle Meunier. A Assembleia ainda contou a participação de estudantes e técnicos administrativos. Ao final, houve reunião da Comissão de Mobilização, para definir estratégias de ação para os próximos dias.



Fonte: ADUFERPE

Posted On 09 maio 2019