Renova Aduferpe em balanço de final de ano

A Aduferpe fez uma grande e animada festa para confraternizar com os/as colegas docentes, renovando as energias para a luta e resistência, tão necessárias nessa conjuntura adversa.

O primeiro momento foi dedicado a uma Assembleia de Balanço da gestão Renova Aduferpe, biênio 2017/2019. A direção apresentou balanços das áreas administrativa, jurídica, comunicação, formação e mobilização sindical e política, além da área financeira, que, segundo assessoria contábil, tem atuado em prol dos interesses dos sindicalizados e com total transparência, aumento em mais de 10 mil porcento o caixa da Aduferpe nos últimos 2 anos.

O reitor eleito da UFRPE, Marcelo Carneiro Leão, compareceu à Assembleia e assinou a Carta do “Seminário Universidade Pública e Democracia: o Futuro que Queremos”, realizado pela Aduferpe, em setembro deste ano, que contém princípios e reivindicações da categoria.

Carneiro Leão reafirmou o seu compromisso em manter um diálogo permanente com as entidades representativas da Rural.  E ressaltou que “os princípios para com a universidade pública, gratuita, de qualidade e inclusiva são inegociáveis”.

Logo em seguida, professoras e professores comemoraram o fechamento de mais um ciclo com um animado almoço musical, ao som de Chris Arruda. Também houve sorteios, entrega de camisetas (estampadas com uma frase de Paulo Freire) e outros brindes.

A presidenta da Aduferpe, profª Erika Suruagy, reforçou o compromisso da gestão Renova Aduferpe em se manter firme na luta em defesa da categoria e contra qualquer tipo de retrocesso.

Durante o evento, também foi lançada mais uma edição do jornal O BOLETIM, com um balanço do biênio da gestão Renova Aduferpe. Além do informativo da campanha Contra Todos os Tipos de Opressão no Meio Acadêmico, iniciada pela Aduferpe em novembro.

Posted On 12 dez 2019

Contra Todos os Tipos de Opressões no Meio Acadêmico

Em novembro, lançamos a nossa campanha contra todos os tipos de opressões no meio acadêmico. Abrimos a pauta de discussões com a nossa posição contra o racismo, no Dia da Consciência Negra.

Ao todo foram seis temas – assédio moral, assédio sexual, homofobia, ancestralidade (xenofobia), bullying e racismo – que selecionamos a partir de relatos de alunos, professores e profissionais que fazem a nossa UFRPE.

O nosso objetivo é levar informação, prestar apoio às vítimas e promover a reflexão sobre o papel de todos no enfrentamento à violência. Informar a comunidade acadêmica sobre “o que é” e “como denunciar”. Acreditamos que informação é a base das grandes transformações.

As peças foram lançadas em formato de cartazes, publicações nas redes sociais e um informativo impresso que está sendo distribuído por toda universidade. Nós, da Aduferpe, acreditamos que esta campanha é uma semente de luta e convidamos todos a cultivarem esta semente.

 

Posted On 12 dez 2019