Histórico de Greves

  • Duração: 26 dias (16/11 a 11/12/1980)

    IFES em greve: as 19 universidades autárquicas e mais 7 escolas

    Reivindicações:

    – reposição salarial de 48% retroativa a mar./80,
    – um novo plano de carreira,
    – verbas para a educação até atingir a 12% do orçamento da União,
    – reajuste salarial semestral,
    – revogação imediata do D.L. n.6733/79.

    Resultados:

    Em 11/12/80 foram publicados o D.L. n. 820 e o Decreto n. 85.487, estabelecendo um novo plano de carreira do magistério superior das Instituições Federais Autárquicas e o reenquadramento dos docentes.

  • Duração: 20 dias, de 11/11 a 01/12/81

    IFES em greve: as 19 universidades autárquicas e mais 5 escolas

    Reinvidicações:

    – reposição salarial de 45%, retroativa a mar./8l;
    – reajuste semestral igual ao inpc, em set./8l;
    – enquadramento dos professores colaboradores que haviam sido discriminados em 80;
    – 12% do orçamento federal para a educação.

    Resultados:

    – reposição salarial de 30% para os docentes das lES autárquicas, a partir de 01/1/82;
    – reenquadramento dos colaboradores discriminados;
    – fixação de um prazo de seis meses para discutir a reestruturação da universidade.

  • Duração: 32 dias, de 18/11 a 20/12/82

    IFES em greve: 18 universidades autárquicas e mais 3 escolas

    Reinvidicações:

    – reposição salarial de 23,8% sobre o salário de maio/82;
    – reajuste semestral igual ao INPC, em nov./82;
    – aposentadoria integral;
    – atribuição das vantagens dos estatutários aos regidos pela CLT, e vice-versa;
    – correção de distorções no enquadramento na nova carreira docente;
    – reestruturação da universidade com base na Proposta da ANDES.

    Resultados:

    Recuo do governo na implantação, via decreto, do ensino pago nas universidades federais e da transformação das autarquias em fundações.

  • Duração: 84 dias, de 15/05 a 07/08/84

    IFES em greve: as 19 universidades autárquicas e mais 8 escolas

    Reivindicações:

    – reposição de 64,8% sobre o salário de jan./84;
    – reajuste semestral, em jul./84, com base no INPC e garantido por lei;
    – 13º salário para os estatutários e quinquênio para os celetistas;
    – piso salarial de três salários mínimos para os servidores técnico-administrativos;
    – verbas para o pleno funcionamento das lES.

    Resultados:

    A greve se encerrou sem nenhuma conquista. Mas em jan./85 os docentes das autarquias tiveram uma reposição salarial de 20%, interpretado como resultado da greve de 84.

  • Duração: 45 dias, de 10/08 a 23/09/85

    IFES em greve: as 16 universidades fundações

    Reivindicações:

    – reposição salarial de 38,5%,
    – reajuste salarial igual ao INPC do semestre,
    – implantação de reajuste trimestral,
    – adicional de 5% a cada quinquênio,
    – adicional de DE não inferior a 50%,
    – 5% de produtividade,
    – aposentadoria integral,
    – verbas para custeio e capital das lES fundacionais no montante de 954 bilhões de cruzeiros.

    Resultados:

    O MEC comprometeu-se a elaborar um novo Plano de Cargos e Salários para as lES fundacionsis, com isonomia salarial, a entrar em vigor em jan./86. (Com o novo plano de cargos e salários, algumas categorias de docentes em algumas fundações tiveram, em 86, ganho superior a 50%)  

  • Duração: 44 dias, de 25/3 a 07/5/87

    IFES em greve: 45 IFES (autarquias e fundações)

    Reinvidicações:

    – adoção do Plano Único de Carreira para as lES federais, proposto pela ANDES;
    – isonomia salarial plena aos docentes das autarquias e fundações, segundo a tabela salarial proposta pela ANDES;
    – aposentadoria integral;
    – verbas de custeio e capital no valor de 20,3 bilhões de cruzados, para retornar aos níveis de 1973;
    – revogação da proibição de contratação de pessoal nas IES federais.

    Resultados:

    – Aprovado pelo Congresso Nacional a Lei n.7.596, de 10 de abril de 1987, criando o Plano Único de Classificação e Retribuição de Cargos e Empregos (PUCRCE).
    – Em 23/7/87, o Decreto n. 4.664 regulamentou a Lei 7.596/87. A nova tabela salarial teve efeito financeiro retroativo a abr./87.  

  • Duração: 66 dias, de 08/05 a 13/07/89

    IFES em greve: 42 IFES

    Reivindicações:

    – verbas para OCC correspondendo a 27,8% do orçamento global das IFES;
    – revogação da proibição de contratações e abertura de concurso público para atender às necessidades das IFES;
    – reposição salarial, de abr/89, de 59,74%, acrescido do índice de custo de vida (ICV) do DIEESE;
    – reajuste mensal dos salários;
    – aposentadoria integral;
    – carreira única para os docentes de lº, 2ºe 3º graus;
    – regulamentação integral e aplicação imediata do PUCRCE em todas as IFES.

    Resultados:

    – reposição salarial de 30% aos SPF em geral, em maio/89.
    – em julho, o governo se comprometeu a liberar verbas para a manutenção das IFES, a título de
    – suplementação, no montante de 453 milhões de cruzados novos, a preços de abr./89.
    – o plano de carreira dos docentes recebeu algumas alteraçães: o incentivo de DE para os docentes do 3º grau, passou de 40 para 50% sobre o salário base; para os docentes de 10 e 20 graus das IFES, este percentual passou de 25 para 30%;
    – a progressão horizontal de um nível para outro da carreira
    – passou de 4 para 5%.
    – o governo autorizou a contratação, para o conjunto das IFES, de 760 docentes e de 1340 servidores técnico-administrativos.  

  • Duração: 107 dias, de 05/6 a 20/9/91

    IFES em greve: 48 IFES

    Reivindicações:

    – recomposição dos salários aos valores reais de abr./90, implicando numa reposição de 44,38%;
    – incorporação aos vencimentos dos docentes das perdas salariais provocadas pelos planos econômicos “Bresser” (26,06%), “Verão” (26,05%) e “Collor 1” (93,54%); (Reajuste total reivindicado: 640,39%);
    – repasse para as IFES do saldo das verbas previstas no orçainento/90 e dos recursos estabelecidos no orçamento/9l, em valores reais;
    – abertura de concurso público para preencher vagas existentes nas IFES e para expansão do quadro de pessoal, com a imediata contratação dos selecionados;
    – escolha dos dirigentes das IFES por processo de eleições diretas e democráticas, esgotando-se o processo no interior das IFES;
    – garantia de repasse para a ANDES-SN das contribuições dos docentes por ela representados (direitos sindicais), conforme a Constituição Federal.

    Resultados:

    – rejeição pelo Congresso Nacional da MP n. 296/91, a qual excluía docentes e servidores das IFES e diversas outras categorias de SPF dos reajustes propostos pelo governo;
    – reajuste salarial geral aos SPF de 20% e correção da tabela de vencimentos dos docentes das IFES (e de outras categorias) pelo Projeto de Lei n. 1390/91, em jul./9l: para os docentes, este reajuste variou de 51,8% (para Prof. Auxiliar 1
    – regime de 20 h) a 77,45% (para Prof. Titular com DE e doutorado);
    – em set./9l, os docentes das IFES conquistaram novo reajuste (nova tabela) com o PL n. 1611/91, resultando num índice de aumento que variou de 20% (para Auxiliar 1, 20 h, sem pós-graduação) a 48,8% (para Prof. Titular, com DE, tendo doutorado).   

  • Duração: 28 dias, de 13/5/93 a 11/6/93

    IES em greve: 23 IFES + servidores

    Reivindicações:

    – política salarial com reajustes mensais;
    – incorporação da gratificação aos vencimentos;
    – fim das distorções no processo de isonomia entre os três poderes;
    – plano Nacional de capacitação docente;
    – reajuste de 106,8% para os servidores.

    Resultados:

    – reajuste de 85% dos salários dos servidores;
    – reajustes quadrimestrais (80% da inflação) antecipações bimestrais (50% da inflação);
    – negociação de um plano de carreira;
    – pendentes: falta de isonomia interna e a reposição das aulas.   

  • Duração: 34 dias, de 23/3/94 a 27/4/94

    IES em greve: 5 IFES + outra AD’s (greve parcial)

    Reivindicações:

    – posição unitária da classe de contraposição às investidas que o governo Itamar e as elites que lhe davam sustentação, vinham fazendo contra os interesses da maioria da sociedade brasileira; forçando uma legítima e danosa Revisão Constitucional e um Ajuste Fiscal que provocou perdas salariais.

    Resultados:

    – abertura da negociação em torno da isonomia entre os três poderes;
    – negada a inclusão das emendas do movimento sindical na MP – 482;
    – legitimação do direito de greve no serviço público.   

  • Duração: 23 dias, de 09/5/95 a 31/5/95

    IES em greve: + ou – 15 mil docentes paralisados ( Folha de SP 20/5/95)

    Reivindicações:

    – controle social das empresas e do serviço público;
    – defesa da previdência pública e das aposentadorias por tempo de serviço;
    – política salarial;
    – rejeição do substitutivo do Senador Darcy Ribeiro p/ a LDB e aprovação da PLC 101/93;
    – reintegração dos demitidos na Reforma Administrativa do governo Collor;

    Resultados:

    – afastada a possibilidade de privatização das instituições públicas;
    – resgate do substitutivo do Senador Cid Sabóia, que foi ao plenário do Senado Federal junto com o substitutivo do Sem. Darcy Ribeiro;   

  • Duração: 56 dias, de 16/04/96 a 20/06/96

    IES em greve: 45 IFEs

    Reivindicações:

    – reajuste de 46,19%;
    – retirada dos Projetos de reforma da Previdência Administrativa;

    Resultados:

    – STF decide que SPFs tem direito à greve, que deve ser regulamentada pelo Congresso Nacional;
    – ameaça do Governo de corte de ponto e demissões;
    – recuo na posição de enviar ao Congresso o Projeto de Autonomia das Universidades;
    – promessa de discussão sobre mais contratações e verbas para as IFEs.   

  • Duração: 103 dias, de 2/4/98 a 13/7/98

    IES em greve: 46 IFES

    Reivindicações:

    – 48,65% de reposição salarial;
    – preservação da qualidade do ensino público;
    – autonomia às universidades na implementação do Plano de Incentivo à Docência (PID).

    Resultados:

    – ganharam 60% das gratificações previstas na lei Federal (GED).  

  • Duração: 87 dias, de 24/05/00 a 17/07/00

    IES em greve: 31 IFEs

    Reivindicações:

    – isonomia salarial;
    – reajuste de 63,68 % das perdas;
    – fixação da data-base em 1º de maio;
    – reposição salarial imediata;
    – consolidação das carreiras específicas a partir do Estatuto do Serviço Público;
    – incorporação das gratificações sem discriminação dos professores aposentados e do ensino de 1º e 2º graus;

    Resultados:

    – barrou o Projeto de Autonomia do MEC para as Universidades brasileiras;
    – barrou o envio ao Congresso do Projeto de Emprego Público, do Governo Federal;

    – inclusão da elevação da massa salarial na LDO.  

  • Duração: 110 dias, 21/08/01 a 07/12/01

    IES em greve: 52 IFEs

    Reivindicações:

    – alteração do percentual de Titulação de 50% para 72% para doutores, de 25% para 36% para mestres, de 12% para 18% para especialistas e de 5% para 9% para aperfeiçoamento;
    – equiparação da GID à GED;
    – extensão de 60% da GID aos inativos das carreiras de 1º e 2º graus;
    – avaliação e carreira docente;
    – paridade e isonomia de vencimentos entre ativos e inativos;
    – recomposição do quadro funcional das IFEs.

    Resultados:

    – reajuste salarial de 12% a 13% no salário base;
    – 3,5% de aumento para todos os funcionários públicos;
    – repasse de 60% da Gratificação de Incentivo à Docência (GID) aos professores inativos;
    – contratação de dois mil professores ao longo 2002-11-14 Criação de grupos de discussão para estudar mudanças na carreira acadêmica, autonomia universitária, entre outros.  

  • Duração: 36 dias 08/07 a 13/08

    IFES em greve: 35

    Reivindicações:

    – contra a PEC 40/03 (Reforma da Previdência).

    Resultados:

    – a PEC foi aprovada com modificações. A mobilização evitou prejuízos mais graves;  

  • Duração: 106 dias 05/09 a 19/12

    IFES em greve: 40

    Reivindicações:

    – entre os pontos nodais da reivindicação estão a valorização do trabalho docente e em defesa da Universidade Pública, Gratuita, Autônoma, Democrática, Laica e de Qualidade Socialmente Referenciada, contra a mercantilização da educação e pelo aumento da dotação orçamentária para as IFES;
    – reajuste de 18% como parte de recomposição salarial;
    – incorporação da GED, com equiparação pelos seus valores mais altos e da GAE, com paridade e isonomia;
    – retomada dos anuênios;
    – abertura imediata da discussão em torno da carreira única para os docentes das IFE, envolvendo o MEC, o ANDES-SN e o SINASEFE, com definição de calendário de trabalho com prazo para conclusão que anteceda o 25º Congresso do ANDES-SN;
    – realização de concursos públicos para reposição de todas as vagas nas IFES.

    Resultados:

    – o governo federal, mesmo não atendendo o conjunto das reivindicações dos professores em greve, por força de pressão, acabou aumentando os recursos para melhorar os salários da categoria de R$ 300 milhões para R$ 600 milhões. 

Posted On 20 jan 2015

Regimentos, Cadernos e Relatórios ADUFERPE

Selecione o documento que você gostaria de visualizar.

REGIMENTO DA ADUFERPE

REGIMENTO DE USO E OCUPAÇÃO DO ALOJAMENTO da ADUFERPE outubro de 2014

Nota Sobre Estudo da Assessoria Jurídica Sobre a Emancipação da UAST

Anexo ao Caderno de Textos do 64º CONAD do ANDES-SN

Caderno de Textos do 64º CONAD do ANDES

Caderno de Textos 63º CONAD do ANDES-SN

Anexo ao Caderno de Textos e o Caderno de Textos do 37º Congresso do ANDES-SN

Relatório Final do 62º CONAD – Conselho do ANDES-Sindicato Nacional

Caderno de Textos 62º CONAD do ANDES-SN

Anexo ao Caderno de Textos do 36 congresso do ANDES-SN

Caderno de Textos do 36 congresso do ANDES-SN

Relatorio Final do 61º CONAD – Boa Vista – Conselho do ANDES-Sindicato Nacional

Caderno de Textos 61º CONAD do ANDES-Sindicato Nacional

Caderno de Textos 35º congresso do Andes – Sindicato Nacional

Relatório Final do CONAD 60º – CONSELHO  do ANDES – Sindicato Nacional.

CADERNO DE TEXTOS DO 60º CONAD do ANDES – Sindicato Nacional DO ANDES.

Caderno de Textos 34º Congresso do ANDES-Sindicato Nacional Brasília/DF, 23 a 28 de fevereiro de 2015.

Dossiê Condições de Trabalho – Versão Final

Relatório Final do 59º CONAD – Conselho do ANDES-Sindicato Nacional Aracaju/SE, 21 a 24 de agosto de 2014

Caderno de Textos do 59º Conad

Relatório Final do 33º Congresso do Andes-Sindicato Nacional

Anexo ao Caderno de Textos 33º Congresso do Andes-Sindicato Nacional

Caderno de Textos do 33º CONGRESSO do ANDES-SN

Análise sobre a proposta do atenprojeto de Lei Orgânica das Universidades Federais.

Proposta de Lei Orgânica das Universidades Federais Exposição de Motivos

Portaria Nº 554 Progressão

Lei 12/863 Carreira Docente Setembro 2013

Nota Tecnica 01/2013 SESu – SETEC-SAA-MEC- Estruturação do Plano de Carreira e Cargos do Magistério Federal

Cir 206/13 do ANDES – PROGRESSÃO TITULAR – Portaria nº 982

Portaria Nº 982 de 03 de outubro de 2013 – Professor Titular

Caderno de Textos do 30º CONGRESSO do ANDES-SN

Caderno de Textos do 30º CONGRESSO – Reestruturacao da Carreia Docente

Caderno de Textos do 56º CONAD

Relatório Final do 57º CONAD

Caderno de Textos do 58º CONAD.

Anexo 1_ao Caderno_de_Texto_Novas_Contribuições_à_Discussão_do_58º_CONAD.

Relatório Final do 58º CONAD – Conselho do ANDES-Sindicato Nacional.

Caderno de Texto do 31º Congresso do ANDES-SN

Relatório Final do 31º Congresso do ANDES-SN

Caderno de Texto do 32º Congresso do ANDES-SN

Anexo 1 ao Caderno de Texto do 32 Congresso do ANDES-SN

Cartilha Estágio Probatório

Cartilha Sobre Greve no Servico Público

Projeto de Lei 4368/2012.

Análise Preliminar elaborada pela Assessoria Jurídica do ANDES-SN, Lei nº 12.772/12.

TABELAS VIGENTES – Lei que dispõe sobre a estruturação do Plano de Carreiras e Cargos de Magistério Superior Federal.

MEC PUBLICA MP SOBRE PROMOÇÃO E PROGRESSÃO DE DOCENTES.

Posted On 14 jan 2015

Resumo da Movimentação Financeira

 

2019 janeirofevereiromarçoabrilmaio – junho – julhoagosto – setembro – outubro – novembro – dezembro
2018 janeirofevereiromarçoabril maio junho julho agosto setemmovimento_financ_setrelatorio_set_19bro –  outubronovembrodezembro
2017 janeirofevereiromarçoabrilmaiojunho julho agostosetembrooutubronovembrodezembro
2016 janeirofevereiromarçoabril maio junho julho agosto setembro outubronovembrodezembro
2015 janeirofevereiromarçoabrilmaio junho julhoagostosetembrooutubronovembrodezembro
2014 janeirofevereiromarçoabrilmaiojunho julhoagostosetembrooutubronovembrodezembro
2013 janeirofevereiromarçoabril maio junho julho agosto setembro outubronovembrodezembro
2012 janeiro fevereiro março abril maio junhojulhoagostosetembrooutubronovembrodezembro
2011 janeiro fevereiro março abril maio junhojulhoagostosetembrooutubronovembrodezembro
2010 janeiro fevereiro março abril maio junho julho agosto setembro outubro novembro dezembro
2009 janeirofevereiro marçoabrilmaiojunhojulho
agostosetembrooutubronovembro dezembro
2008 janeirofevereiromarçoabril maiojunhojulho
agostosetembrooutubronovembrodezembro
2007 janeirofevereiromarçoabrilmaiojunhojulho
agostosetembrooutubronovembrodezembro

 

*Toda a movimentação financeira encontra-se disponível para consulta na sede da ADUFERPE.
Posted On 14 jan 2015

Relatórios de Atividades Sindicais

 

Selecione o documento que você gostaria de visualizar

Relatório Final do 38º CONGRESSO do ANDES-SN

Caderno de Textos do 38º CONGRESSO

Relatório Individual da Participação no 37º Congresso do ANDES-SN, Erika Suruagy na Condição de Delegada

Relatório Individual da Participação no 37º Congresso do ANDES-SN, Flavia Dantas na Condição de Delegado

Relatório Individual da Participação no 37º Congresso do ANDES-SN, Hélcio Batista na Condição de Observador

Relatório Individual da Participação no 37º Congresso do ANDES-SN, Isabelle Meunier na Condição de Delegada

Relatório Individual da Participação no 37º Congresso do ANDES-SN, Jaqueline Bianque na Condição de Delegada

Relatório Individual da Participação no 37º Congresso do ANDES-SN, Sandra Helena na Condição de Delegada

Relatório Individual da Participação no 37º Congresso do ANDES-SN, Tarcísio Augusto Alves da Silva na Condição de Observador

Relatório do Seminário Nacional Integrado do GTPCEGDS 

Relatório da Reunião do Grupo de Trabalho de Ciência & Tecnologia do ANDES-SN, nois dias 27 e 28 de maio de 2017

Relatorio do V seminário Estado da Educação

Relatório-Setor-IFES-mar18-Isabelle

Relatório da Reunião do GTPE 17 e 18 de fevereiro

Relatorio da Reuniao do GTPE 28 e 29 outubro

Relatório de Participação do 7º Encontro da Regional Nordeste II

Relatório da Participação da ADUFERPE – GTPE

Seminário Multicampia e a Estrutura Organizativa do Andes-SN

Relatório da Reunião da ADUFERPE na UAST

Relatório Marcha 22 de Julho

Relatório de participação na Plenária Sindical e Popular convocada pelo Espaço de Unidade de Ação

Relatório do Seminário Regional Nordeste II do ANDES

Relatório da reunião na UAG 07 de julho

Relatório de participação no GTPFS

2° Relatório da ADUFERPE Gestão 2013-2015

Relatório Unificado de Participação da ADUFERPE no 34º Congresso do ANDES-SN

Relatório de Participação da ADUFERPE no 34º Congresso do ANDES-S (Profº. Levy Paes Barreto)

Relatório de Participação da ADUFERPE no 34º Congresso do ANDES-SN (Profº. José Nunes da Silva)

Relatório de Participação da ADUFERPE no 7° CONAD Extraordinário

Relatório de Participação da ADUFERPE no 1° Encontro Regional da Nordeste II (Regimental Pós-59° CONAD)

Relatório de Particiçação da ADUFERPE no Seminário Nacional Sobre a Estrutura Organizativa do ANDES-SN

Relatório da participação da ADUFERPE no Encontro Nacional de Educação – (ENE) Rio de Janeiro/RJ, 8 a 10 de agosto de 2014.

Relatório da participação da ADUFERPE no Encontro Nacional de Educação – ENE

Relatório de participação da ADUFERPE no 59º CONAD do ANDES-SN Tema III

Relatório de participação da ADUFERPE no 59º CONAD do ANDES-SN Tema IV

Relatório de Participação da Delegação da ADUFERPE no 33º Congresso Nacional do ANDES-SN Relatório Unificado.

Reunião do GT Carreira: Lei 12.772-12, Portarias Ministeriais 554/2013 e 982/2013 .

Relatório da Reunião do Grupo de Trabalho Carreira-da ADUFERPE, em 6 de novembro.

Relatório de Participação da ADUFERPE no Seminário Nacional Sobre Povos Indígenas e Quilombolas no Brasil: o Estado Contra as Nações Indígenas e Quilombolas – a Questão da Terra, nov./2013.

Relatório de Participação da ADUFERPE no V Encontro Nacional do ANDES-SN sobre Saúde do Trabalhador, setembro de 2013.

Relatório da participação da ADUFERPE no I Encontro Nacional do Movimento de Mulheres em Luta.

Relatório de Participação da ADUFERPE na Reunião da Coordenação Nacional Ampliada da CSP-Conlutas (Rio de Janeiro, 28 e 29 de setembro de 2013.

Relatório da participação da ADUFERPE no III Seminário Estado e Educação do ANDES-SN – Viçosa/MG, 13 a 15 de setembro de 2013.

Relatório unificado participação da delegação da ADUFEPE no  32º Congresso do Andes-SN

Encontro Regional Nordeste II do ANDES-SN – 22 e 23 de fevereiro, Natal – UFRN

Relatório Sobre a Reunião da Coordenação Nacional da CSP – Conlutas 23 e 24 de fevereiro são Paulo.

Conselho de Representantes: deliberações aprovadas em reuniões (2013).

Relatório de participação na reunião do GTPCEGDS nacional 1- abril 2013.

Relatório da reunião do GRUPO DE TRABALHO DE POLÍTICAS AGRÁRIAS, URBANAS E AMBIENTAIS (GTPAUA) DO ANDES-SN – abril de 2013.

Relatório da Marcha a Brasília – 24 de abril de 2013.

Relatorio da Marcha a Brasília II – 24 de abril de 2013.

Relatório da Reunião do Setor das Instituições Federais de Ensino – 6 e 7 de abril – Brasília

Relatório de Participação da ADUFERPE na reunião da Regional Nordeste II do ANDES-SN – em Mossoró, abril de 2013.

Relatório de participação da ADUFERPE no 3º encontro de assuntos de aposentadoria – PB.

Relatório de participação setor das IFES 24 a 26 de maio.

Relatório de Atividades na UAST e UAG.

Relatório de participação da ADUFERPE em Encontro da Regional Nordeste II do ANDES-SN- Campina Grande/2013.

Relatório de participação da ADUFERPE no 58º CONAD – Tema IV: Questões Organizativas e Financeiras

Relatório da Reunião da Coordenação Nacional da CSP–Conlutas jul_2013.

Relatório de participação da ADUFERPE no 58º Conselho do ANDES-SINDICATO NACIONAL – CONAD,  em santa maria-rs  – 18 a 21 de julho de 2013.

Relatório do I Encontro LGBT da CSP – Conlutas.

Rerelatório Parcial Gestão Coletivo 2012, em agosto de 2013.

Relatório da Participação da ADUFERPE na Reunião Conjunta GTPSSA – GTP (agosto de 2013).

Posted On 14 jan 2015

Curso: A Ontologia Marxiano-Lukacsiana e a Educação

A ADUFERPE oferece o curso de formação política “A Ontologia Marxiano-Lukacsiana e a
Educação” para a comunidade acadêmica da UFRPE (docentes, discentes, técnicos
administrativos) e integrantes de movimentos sociais. As inscrições estão abertas desde o dia 18
de agosto e seguem abertas até 18 de setembro de 2014, e podem ser feitas através o e-mail
aduferpe@gmail.com ou na secretaria da ADUFERPE, na sede da entidade.

Clique aqui para baixar o PDF do Curso.

Posted On 14 jan 2015