Carta aberta dos/das docentes aos concorrentes à Reitoria

A Carta foi entregue pelo diretor da Aduferpe, prof. Tarcísio Augusto, ao candidato à reitoria da UFRPE pela chapa 1, Marcelo Carneiro Leão, e a candidata da chapa 2, Mônica Folena, durante o debate realizado nesta quarta (30), no Salão Nobre da sede.

O documento apresenta reflexões e propostas para que os candidatos e a candidata assumam compromissos com os/as docentes e a comunidade universitária “construindo o futuro que queremos e enfrentando juntos os desafios no âmbito do ensino, pesquisa, extensão e gestão”, conforme está assinalado no texto. Leia o texto completo neste link: https://cutt.ly/GenosaD

Posted On 04 nov 2019

MARCELO E MÔNICA NO DEBATE FINAL DA CAMPANHA PELA REITORIA DA RURAL

O último debate entre os candidatos das duas chapas concorrentes à reitoria da UFRPE (2020/2024) aconteceu nesta quinta (31) no CODAI, em São Lourenço da Mata.

Com auditório lotado, o debate seguiu as regras do Regimento Eleitoral, com a apresentação dos candidatos Marcelo Carneiro Leão (Chapa 1) e Mônica Folena (Chapa 2). Em seguida, veio o primeiro bloco de perguntas entre os candidatos, com direito a réplica.

Entre diversos temas abordados, os candidatos defenderam sua propostas para gestão de pessoas, gestão democrática e participativa, pesquisa e inovação, inclusão, diversidade e acessibilidade.

Em seguida, a vice-presidenta da Aduferpe, Isabelle Meunier, mediadora do debate, abriu o segundo bloco. Foram sorteadas algumas das muitas perguntas encaminhadas pela plateia.

O público demonstrou interesse em vários temas, como manutenção do laboratório de informática, gestão e governança para o CODAI, sala de convivência para estudantes e avaliação do Pronatec.

A eleição para reitor da UFRPE acontece na semana que vem, nos dias 6 e 7 de novembro. O pleito está sendo conduzido pela Aduferpe e pelo DCE – UFRPE.

Posted On 04 nov 2019

Debate esquenta a campanha à reitoria da UFRPE

Mais de 500 pessoas lotaram o Salão Nobre do Campus Recife para

acompanhar, na tarde desta quarta-feira (30), o quarto e mais concorrido debate entre as chapas que disputam a reitoria da UFRPE para o próximo quadriênio.

O processo de consulta

à comunidade universitária está sendo organizado pela Comissão Coordenadora da Eleição-CCE, formada

por representantes da Aduferpe e do DCE. A eleição na sede e nas demais unidades acadêmicas da Rural acontece nos dias 6 e 7 de novembro.

Como mediadores, estavam presentes a presidenta da CCE Isabelle

Meunier, e secretário da CCE, Will Jones. Antes de começar o debate, a

presidenta da Aduferpe, Erika Suruagy, enalteceu a importância desse exercício democrático na instituição e do acerto das entidades em conduzir o processo eleitoral. Em seguida, o diretor da Aduferpe, professor Tarcísio Augusto, fez a entrega de uma carta aberta aos candidatos, resultante do ‘Seminário

Universidade Pública e Democracia: o Futuro que Queremos’, realizado em setembro pela Aduferpe com apoio do DCE-UFRPE.

O debate começou com a apresentação das chapas, encabeçadas por Marcelo Carneiro Leão (Chapa 1) e Mônica Folena (Chapa 2). No primeiro bloco, os concorrentes fizeram perguntas entre si, de acordo com os temas sorteados: Ensino, Pesquisa e Inovação,

Assistência Estudantil, Autonomia Universitária, Extensão, entre outros.

No segundo bloco, os candidatos responderam a dez perguntas da plateia, sorteadas entre mais de setenta indagações sobre temas como emancipação da UAG, desmonte

da universidade pública (Future-se), gestão de laboratórios, presença de escolas particulares no campus, investimentos em tecnologia da informação.

Para encerrar, foi lido um documento elaborado pela Aduferpe, intitulado ‘Ecos de 2018 nas Eleições para a Reitoria da UFRPE’ que ressalta a importância de realizarmos uma eleição pacífica e alto nível. E os candidatos fizeram suas considerações finais.

Nesta quinta-feira (31), acontece o último debate entre as duas chapas concorrentes. O evento está marcado para às 9h no CODAI, no auditório da unidade de São Lourenço da Mata.

Salientamos que nesta quinta-feira (31) a carta aberta entregue aos candidatos estará disponível na página da Aduferpe. O link será disponibilizado nas redes sociais do Sindicato.


  

Posted On 31 out 2019

Chapas participam de debate na UACSA

O terceiro debate entre as chapas concorrentes à Reitoria da UFRPE, organizado pela Aduferpe e pelo DEC, aconteceu na tarde desta terça (29), com auditório lotado na UACSA, no Cabo de Santo Agostinho.

Conforme o Regimento Eleitoral, o debate começou com a apresentação das duas chapas concorrentes e suas propostas.

O debate, mediado pela vice-presidenta da Aduferpe, Isabelle Meunier, teve seguimento com perguntas feitas de candidato para candidato, a partir de temas sorteados. As chapas discorreram sobre direitos humanos e combate ao assédio e à discriminação, extensão, esporte, arte, cultura e lazer, assistência estudantil, gestão democrática e participativa e autonomia universitária.

No segundo bloco, os representantes das duas chapas responderam, a partir de sorteio, as perguntas feitas pelo  público relativas às propostas das chapas na área de governança, políticas de avanços para UACSA, propostas nas áreas de pesquisa e inovação para aquela unidade acadêmica, além do prazo de conclusão das obras de Charneca (onde está sendo construída a sede definitiva da UACSA) e do fortalecimento dos instrumentos de transparência da futura gestão da UFRPE.

O terceiro debate se encerrou com as considerações finais dos representantes das chapas. A vice-presidenta da Aduferpe destacou a importância daquele momento e o papel do Sindicato no processo democrático de Eleição para Reitor/a da Rural.

Nesta quarta (30) acontece mais uma rodada de debate entre as chapas, às 15h,  no auditório da Aduferpe. Na quinta (31), será a vez do Codai. Participe!

 

Posted On 30 out 2019

PRAZO PRORROGADO PARA INSCRIÇÃO DE MESÁRIOS ATÉ ESTA QUARTA – DIA 30

O prazo para Convocação de Mesários Voluntários para processo de consulta à Reitoria da UFRPE foi prorrogado até  esta quarta-feira, dia 30 de outubro.

Alunos, professores e técnicos podem participar. A participação como mesário(a) é considerada atividade extracurricular e será certificada por declaração.

A consulta para eleicão da reitoria da UFRPE (2020/2024) acontecerá nos dias 6 e 7 de novembro. Para se inscrever agora, basta acessar o link abaixo

http://bit.ly/2OInU3X ate o dia

Inscreva-se! Participe desse processo democrático! .

Posted On 30 out 2019

Edital n°01/2019 – Convocação de Mesários Voluntários


Edital n°01/2019 – Convocação de Mesários Voluntários
                                                           

                                                                                            Estabelece as condições para
participação de Mesários Voluntários
no processo de consulta.

                Art. 1º.  As entidades representativas da Comunidade Acadêmica- Aduferpe e DCE-UFRPE, convocam docentes, técnico-administrativos e estudantes da Universidade  Federal Rural  de  Pernambuco – UFRPE  para  atuarem  como Mesários nas Mesas Receptoras e Apuradoras de Votos.

                 Art. 2º. A eleição ocorrerá na forma do Regimento, nos dias 06 e 07 de Novembro de 2019, na Sede, Unidades Acadêmicas, Pólos de EAD e CODAI, em horários e locais pré-estabelecidos e divulgados com antecipação pela Comissão Coordenadora da Eleição – CCE.

  Art. 3°. Os interessados devem preencher o formulário disponível no endereço eletrônico http://bit.ly/2OInU3X ate o dia 24 de outubro de 2019.

                     Art. 4º. Os/As mesários/as selecionados/as farão jus à Ajuda de Custo para despesas com transporte e alimentação.

                  Art. 5º A seleção a que se refere este edital terá como parâmetros: a certificação comprobatória de vínculo do(a) candidato(a) à instituição seja como docente, técnico administrativo ou estudante regularmente matriculado;  a ordem de registro das inscrições    pelo endereço eletrônico; o menor deslocamento dos(as) voluntários(as) aos respectivos  locais  de  votação;  como também o comparecimento às reuniões preparatórias.

             Parágrafo Único: A participação como mesário(a) é considerada atividade extracurricular e será certificada por declaração.

                   Art. 6º. Os(As) Mesários(as) devem tomar conhecimento de todo material de instrução que for enviado pela Comissão Coordenadora da Eleição, bem como das regras definidas no Regimento.

                   Parágrafo Único: Todas as informações referentes ao processo eleitoral estão disponíveis nos sítios                        eletrônicos da Aduferpe e DCE-UFRPE (aduferpe.org.br / dceufrpe.com.br).

Recife, 14 de outubro de 2019.

Posted On 29 out 2019

Candidaturas participam do segundo debate com auditório lotado na UAG

O segundo debate sobre as propostas das duas candidaturas para reitoria da UFRPE foi realizado na tarde desta quarta (23), na UAG, em Garanhuns. O auditório II ficou  lotado com cerca de 100 presentes.

O debate iniciou no horário programado, às 15h, com a apresentação das regras e, posteriormente, das duas candidaturas.

Dentre as perguntas sorteadas os temas foram: pesquisa e inovação, autonomia universitária, gestão democrática e participativa, acesso à Universidade e gestão de pessoas.

Com expressiva participação do plenário,  foram sorteadas 10 perguntas, de acordo com o Edital do Debate e dentre os diversos temas abordados destacaram-se:

pesquisa e inovação, emancipação da UAG,

transporte para aulas práticas, assistência estudantil, restaurante universitário e biblioteca,

inovação e conexão com a indústria.

Após debate, foram realizadas as considerações finais das chapas. Assim como no primeiro debate, realizado na UAST, toda atividade ocorreu sem nenhuma ação que desrespeitasse as regras e Regimento Eleitoral.

O próximo Debate Eleitoral para reitoria da UFRPE acontecerá no próximo dia 29, às 14h, no auditório da UACSA, no Cabo de Santo Agostinho.




Posted On 24 out 2019

REFORMA DA PREVIDÊNCIA APROVADA: PREJUÍZOS PARA A CLASSE TRABALHADORA

Confira também os principais pontos do texto que será promulgado:

MULHERES NO REGIME GERAL (não servidores públicos)

A idade mínima para as mulheres se aposentarem será de 62 anos. Já o tempo mínimo de contribuição no regime geral ficou em 15 anos, e não 20, como previa o texto inicial do Governo Bolsonaro. A partir desse tempo, elas passam a ter direito a 60% do benefício e, a cada ano a mais de contribuição, será possível receber 2% a mais do valor. Por essa regra, elas terão direito de receber 100% do benefício quando atingirem 35 anos de contribuição.

HOMENS NO REGIME GERAL

A idade mínima para os homens se aposentarem será de 65 anos e o tempo de contribuição será de 20 anos (15 anos para homens que já estão no mercado de trabalho) A cada ano a mais na ativa, será possível somar 2% a mais no benefício. Mas, diferentemente das mulheres, para conseguiram o valor integral do benefício, os homens precisarão contribuir por 40 anos.

SERVIDORES

As idades mínimas de aposentadoria serão de 65 anos para homem e 62 anos para as mulheres, assim como no regime geral. Os funcionários precisarão, no entanto, ter 25 anos de contribuição (ambos os sexos). Será possível a cobrança de alíquotas extraordinárias de servidores públicos. A medida estava na proposta inicial do Governo de Jair Bolsonaro, foi retirada e depois reinserida no texto. Ela valerá, no entanto, apenas para servidores da União, já que os funcionários municipais e estaduais ficaram fora da proposta (mas estão na PEC Paralela, que só agora começa a tramitar).

VALOR DO BENEFÍCIO DE APOSENTADORIA

Todas as contribuições feitas ao sistema com base no salário entrarão no cálculo, sem descartar as menores (relativas aos menores salários). Atualmente, só as 80% maiores contribuições são consideradas.

APOSENTADORIA RURAL

A idade mínima para aposentadoria ficou mantida em 60 anos para homens e 55 para mulheres. E o tempo de contribuição fica em 15 anos para ambos os sexos.

PROFESSORES

No setor privado, a idade mínima será de 60 anos para homens e 57 para mulheres, com tempo mínimo de contribuição de 25 anos. Para os professores ligados à União, as exigências são as mesmas, mas com pelo 10 anos de serviço público e 5 anos no cargo. Hoje no setor público não há idade mínima, só a exigência de tempo de contribuição de 30 anos pra homens e 25 para mulheres. No setor público a regra vigente é de uma idade mínima de 55 anos para homens e 50 para mulheres. Com forte lobby no Congresso, a categoria conseguiu regras de transição mais brandas: pedágio, idade mínima e sistema de pontos.

POLICIAIS

A categoria foi outra favorecida com regras mais brandas. Depois de forte pressão e negociações, a idade mínima exigida para aposentadoria de policiais federais, civis do Distrito Federal e agentes penitenciários e socioeducativos federais foi diminuída para os que aceitem cumprir a regra de pedágio de 100% de contribuição que faltar para se aposentarem. Isso significa que se faltarem 3 anos, por exemplo, essa categoria teria que contribuir seis. Se cumprirem esse pedágio, a idade mínima para mulheres será de 52 anos e para homens de 53 anos. Caso contrário, a idade exigida continua a ser de 55 anos para ambos sexos. Pelas regras de hoje, não há idade mínima, mas os agentes precisam de 20 anos de carreira e 30 anos de contribuição (homens) e 15 anos de carreira e 25 de contribuição (mulheres). A pensão continuará integral em caso de morte no exercício da função ou em razão dela.

PENSÃO POR MORTE

O valor da pensão de morte, que hoje é integral, passará a ser de 60% do benefício mais 10% por dependente. Se o dependente for inválido ou tiver grave deficiência mental, a pensão será de 100%. Tanto para servidores quanto para trabalhadores da iniciativa privada, a pensão não poderá ser inferior a um salário mínimo.

BPC

A regra do Benefício de Prestação Continuada (BPC) foi mantida. Hoje, o benefício é um pagamento assistencial de um salário mínimo para idosos a partir dos 65 anos ou para deficientes físicos que tenham renda inferior a um quarto do salário mínimo.

ABONO SALARIAL

O abono salarial passará a ser pago para quem recebe até 1.364,43 reais (cerca de 1,4 salário mínimo). Atualmente, trabalhadores que recebem até dois salários mínimos têm direito a receber um abono anual equivalente ao salário mínimo vigente (em 2019 é 998 reais)

REGRAS DE TRANSIÇÃO

Serão cinco possibilidades para os segurados do INSS e duas para servidores públicos. Cada trabalhador poderá escolher a regra que for mais vantajosa.

Posted On 23 out 2019

Primeiro debate entre as candidaturas à reitoria da UFRPE foi na UAST

Com espaço lotado, cerca de 400 presentes, o primeiro debate organizado pela Comissão Eleitoral aconteceu na tarde desta terça (22), às 16h, com a apresentação das duas candidaturas.

Para o primeiro bloco de perguntas foram  sorteados temas como: esporte, arte, cultura e lazer, meio ambiente, extensão, condições de trabalho e carreira e ensino.

Com ampla participação do plenário e 56 perguntas realizadas, foram sorteadas 10 perguntas, de acordo com o Edital do Debate. Dentre os diversos conteúdos abordados: arte, cultura e lazer, posição sobre o Future-se, creches nas universidades, transporte e assistência estudantil para estudantes na zona rural, propostas para o mandato diante com a atual conjuntura política do país, fábrica de ração na UAST, emancipação da UAST, organização dos setores nas unidades, instalações gerais na zootecnia e, por último, o crescimento da UAST com novos cursos.

Após o rico debate, as chapas fizeram suas  considerações. Todo o debate ocorreu com o respeito esperado aos presentes, ao Regulamento e ao Regimento Eleitoral, confirmando o acerto da iniciativa da Aduferpe e do DCE  em proporcionar essa oportunidade de informação e conhecimento.

O próximo debate entre as chapas concorrentes à reitoria da UFRPE (2020/24) acontecerá nesta quarta (22), na UAG, auditório 2, a partir das 15h.

Participe!



Posted On 23 out 2019