Depois da Greve Geral, pressão contra a Reforma da Previdência continua

O governo Bolsonaro chegou à metade do primeiro ano do seu mandato com forte rejeição popular e a classe trabalhadora demonstrando sua força na vitoriosa Greve Geral realizada no dia 14 de junho. A juventude e os trabalhadores já demonstraram que não aceitarão os ataques que o governo tenta impor contra toda população. A Greve Geral e as mobilizações contra os cortes na educação e a Reforma da Previdência, já apontaram esse caminho.

Essa semana, a ADUFERPE entregou às Centrais Sindicais a primeira parte do abaixo-assinado coletado nos últimos meses, com quase 2 mil assinaturas e uma receptividade muito boa da comunidade acadêmica e sociedade. Agora seguiremos em luta, coletando mais assinaturas e dialogando com a população, fortalecendo a luta contra a Reforma da Previdência. Não aceitaremos que retirem nosso direito de se aposentar com dignidade.

Aduferpe
Sobre o autor
Criador de conteúdo, responsável por divulgar notícias e informações de utilidade pública ao servidores da instituição de ensino UFRPE.

Deixe seu recado