Dia Mundial da Saúde: vamos defender o SUS

Dia Mundial da Saúde: vamos defender o SUS

O avanço do coronavírus no Brasil está escancarando o apartheid social e os graves problemas causados pelos cortes de verba do SUS. Segundo estudo da Comissão de Orçamento e Financiamento (Cofin) do Conselho Nacional de Saúde (CNS), o SUS já perdeu R$ 20 bilhões de 2016 para cá, quando, no Governo Temer, foi aprovada da EC 95, que congelou por 20 anos os gastos com saúde e educação. A medida provocou  desestruturação no sistema de saúde, que agora agoniza por recursos em meio à pandemia do Covid-19. O fim do Programa Mais Médicos também mostra a falta de compromisso do desgoverno Bolsonaro para com a saúde dos/as brasileiros/as.  A população mais pobre, como sempre, paga a conta da irresponsabilidade e indiferença, muita vezes, com a própria vida.

Aduferpe
Sobre o autor
Criador de conteúdo, responsável por divulgar notícias e informações de utilidade pública ao servidores da instituição de ensino UFRPE.

Deixe seu recado