A

Universidade Federal Rural de Pernambuco, nasceu por iniciativa da Ordem Beneditina de Olinda como instituição privada e confessional de ensino superior, contando com subsídios do governo estadual. Permaneceu nesta condição, desde sua fundação em 1912 até 1936. A partir deste ano, transformou-se na Escola Superior de Agricultura de Pernambuco, sendo mantida pelo governo estadual, até 1956, quando ocorreu a sua federalização, com seus cursos ampliados e passando a ser denominada de Universidade.

A ADUFERPE (Associação dos Docentes da Universidade Federal Rural de Pernambuco) foi fundada a 24 de abril de 1981, por iniciativa de um grupo de professores que, acompanhando o movimento nacional, desde a fundação da ANDES (Associação Nacional dos Docentes no Ensino Superior) no Congresso de Campinas, em 19 de fevereiro do mesmo ano, tomaram consciência da necessidade da organização local das reivindicações da categoria.

Vivia-se nacionalmente um momento de grande crescimento das lutas sociais no Brasil, entre as quais, o movimento pró-anistia, que envolveu grande parte dos docentes do ensino superior. A ditadura militar não tinha mais como frear e reprimir estas lutas e dava mostras de decomposição da sua base de apoio. Foi neste contexto de ascenso, que os trabalhadores encetaram diversas lutas e mobilizações que culminaram na organização da CUT, em 1983.

Mais tarde, em 1991, a ADUFERPE, através da aprovação em congresso do seu regimento, transformou-se em Seção Sindical do ANDES-Sindicato Nacional.