Marielle, presente!

 

Mais uma vez, as mulheres guerreiras do Recife deram, na tarde desta quinta-feria (15), no Centro do Recife, um exemplo de luta, firmeza, afirmação e resistência ao ecoarem uma só voz: o sangue de Marielle, Anderson e de tantas vítimas desse estado autoritário e repressor vai germinar, como semente, por milhões de Marielles – dando continuidade à sua luta.

Os tiros que ceifaram a vida de Marielle e Anderson atingem a todos nós. Chega de extermínio contra lideranças do povo trabalhador, num governo golpista e sem legitimidade! Essa execução de Marielle, vereadora do PSOL, que fazia denúncias de violência cometida pelas polícias contra a população pobre das favelas, de maioria negra, expõe o fracasso da intervenção militar no Rio de Janeiro.

Precisamos manter viva, na memória do povo brasileiro, a verdade sobre os crimes de Estado contra cidadãs e cidadãos que deram suas vidas pelos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras, direitos humanos e pela democracia, numa conquista que custou sangue e sofrimento.

A direção da Aduferpe juntou-se ontem à multidão, para engrossar o coro e reafirmar que a voz, a luta e os sonhos de Marielle não morreram com ela! Para denunciar que essa intervenção militar no Rio de Janeiro não passa de uma farsa! E para exigir que os responsáveis por essa barbárie sejam punidos!

Pelo fim da intervenção militar no Rio de Janeiro!

Nenhuma a menos!

Marielle, presente!!!