Nota Aduferpe

Nós da ADUFERPE, assim como toda a sociedade, exigimos a identificação e punição dos responsáveis pela violência brutal desferida pela polícia contra manifestantes e transeuntes, na Ponte Duarte Coelho e imediações, na tarde do dia 29 de maio. São inadmissíveis os atos que se deram no encerramento do ato, que transcorreu com segurança e ordem.

O governador Paulo Câmara precisa tomar medidas para que os agressores sejam identificados e exemplarmente punidos, tanto os que de fato praticaram as violências, quanto os que decretaram ser esta a maneira de lidar com a parcela da população que estava na rua porque já não aguenta mais a fome, o desemprego, o desalento e o adoecimento proporcionados por este (des)governo genocida de Jair Bolsonaro.

Ansiamos por rápidos esclarecimentos sobre como se deu o planejamento e o que motivou a estratégia da operação policial, que atacou a população, como se fossem inimigos a serem abatidos, inclusive a agressão contra a vereadora do PT, advogada e professora, Liana Cirne, atingida covardemente com spray de pimenta.

A Aduferpe continua na luta pela educação, pela ciência e pela vida, contra a violência e o autoritarismo. Não nos calarão!

#29M #ForaBolsonaro #ForaGenocida #vacinaparatodos #comidanoprato #nãooscortes #nãoareformaadministrativa  #aduferpe #abaixoaditadura

📸 CUT-PE