NOTA DE REPÚDIO DA DIRETORIA DA ADUFERPE À DECRETAÇÃO DA PRISÃO DE LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA.

A Diretoria da ADUFERPE, diante de seu compromisso político com a defesa da Democracia, do Estado de Direito e das liberdades individuais e coletivas, repudia fortemente o ato arbitrário de decretação da prisão de Luiz Inácio Lula da Silva, condenado sem provas, na esteira do golpe judiciário-parlamentar-midiático, ainda em curso no Brasil.

A decretação da prisão se dá no cenário de quase anomia judiciária que impera em nosso país, no qual o poder judiciário assume uma função de proa no golpe, enquanto o parlamento segue, desde abril de 2016, legitimando o impedimento de uma presidente democraticamente eleita, que não cometeu crime algum. Por fim, a mídia conservadora, coerente com sua longa história de fomentadora de golpes, dissemina o ódio de classe com flagrantes distorções da realidade dos fatos e dando voz a ameaças de urgente intervenção militar.

A prisão de Lula é mais um ato fascista que o golpe impetra contra a soberania do povo brasileiro, em defesa dos interesses do capital nacional e internacional. Neste sentido, lutar contra o golpe e contra a prisão de Luiz Inácio Lula da Silva é, em última instância, resistir contra a lógica de dominação imperialista que destrói e ataca os trabalhadores.

Diante disso, tornamos pública nossa posição de luta e resistência contra o aprofundamento dos ataques à Democracia, ao Estado de Direito e às liberdades individuais, materializadas na violência política que constitui a prisão de Lula.

Portanto, convocamos a toda comunidade acadêmica a ir à luta em defesa da democracia, participando de atos de resistência: hoje, às 15h, na Praça do Derby, em Recife, e também às 15h, no Centro de Garanhuns.

A Diretoria da ADUFERPE.