Reitoria marca audiência para discutir pauta da categoria somente em outubro

A direção da Aduferpe estranha que só em outubro se possa tratar com a administração superior sobre a pauta de reivindicações dos docentes da UFRPE, elaborada em conjunto com o Conselho de Representantes da Aduferpe.

O ofício da Aduferpe solicitando audiência para discutir a pauta foi protocolado no dia 9 de agosto e foi resultado de deliberação de Assembleia. A data mais próxima oferecida pela reitoria para receber os representantes da categoria foi o dia 3 de outubro, agendada após cobrança da Aduferpe. A demora na abertura ao diálogo pode comprometer o andamento de questões de grande relevância, cujas respostas não se pode mais esperar.

Entre os principais pontos do documento estão a implantação da caderneta eletrônica, problemas na progressão funcional, dificuldade de liberação dos docentes para qualificação, diárias e passagens para divulgação da produção acadêmica, inexistência de creche, más condições dos gabinetes e locais de trabalho, cortes orçamentários, entre outros.

“Esperamos que a reitoria reavalie essa data, pois há pontos na pauta que precisam de resposta urgente, como as progressões funcionais e a caderneta eletrônica, que embora termos uma conquista parcial do pleito e sua implementação definitiva tenha sido adiada para 2019.1, ainda é tema controverso e carece de discussão com a categoria”, salienta a presidenta da Aduferpe, Erika Suruagy.