NOTA DE REPÚDIO AO FASCISMO

(Departamento de Educação UFRPE)

Os professores e as professoras do Departamento de Educação da Universidade Federal Rural de Pernambuco, em sua trajetória de mais de 50 anos de formação de profissionais comprometidos com a democracia e com os direitos humanos, manifestam seu total repúdio ao fascismo expresso no discurso de incitação ao ódio, à violência e ao horror monstruoso, impregnado de racismo, xenofobia e de perseguição a todas as formas de expressão da liberdade.

Um discurso que atenta contra as mulheres, contra os negros, contra os movimentos LGBT, contra o respeito às diferenças e a todo princípio de dignidade humana. Tal postura arrogante, autoritária, violenta e fascista viola a ideia de educação como prática de liberdade, colocando-se na contramão da educação transformadora, crítica e reflexiva da sociedade, como direito do cidadão, em suas múltiplas formas de expressão humana e democrática.

A liberdade de cátedra, que contempla a diferença e o diálogo, não pode ser cerceada! A Pedagogia Brasileira, respeitada e reconhecida no mundo inteiro, não pode ser ameaçada! Paulo Freire, ícone de uma Educação Libertária, Democrática e Dialógica, norteia os passos dos educadores brasileiros na condenação do fascismo e de toda a forma de opressão, como nós estamos fazendo neste ato comemorativo do Dia do Professor.

No quadro político atual que ameaça os direitos fundamentais dos cidadãos, garantidos na Carta Magna de 1988, os professores e as professoras do Departamento de Educação da UFRPE se reúnem aos setores progressistas da sociedade brasileira contra o fascismo e a favor da Educação.

 

Viva o Dia do Professor e da Professora!

15 de outubro de 2018.