Docentes e toda comunidade da UFRPE na luta contra a reforma da previdência e em defesa da educação pública

Considerado o maior movimento de protesto contra os desmandos do governo Bolsonaro, o 15 de Maio reuniu cerca de 50 mil pessoas nas ruas do Recife. A adesão dos/das docentes da UFRPE a Greve Nacional da Educação ocorreu na última assembleia da categoria. Além do Recife, professores/as estudantes e técnicos/as da UAST, UAG e UACSA participaram das manifestações em Serra Talhada, Garanhuns e no Cabo de Santo Agostinho.

Em Dois Irmãos, o 15M teve início com um café da manhã, na entrada principal da UFRPE, panfletagens, entrevistas e oficinas de cartazes. A ação foi uma articulação da Comissão de Mobilização Contra a Reforma da Previdência da UFRPE, que reúne Aduferpe, Sintufepe e DCE. As salas de aula ficaram vazias, demonstrando uma forte adesão da Rural ao ato.

Na parte da tarde, a aula foi na rua. A comunidade da Rural foi para a Rua da Aurora, em frente ao Ginásio Pernambucano, para  protestar contra a Reforma da Previdência e o seu pacote de maldades para com a educação pública, sobretudo com os cortes de verbas, que já estão provocando demissões, paralisação de importantes serviços e perspectivas de fechamento de muitas universidades, já no início do segundo semestre letivo.

No grande ato da tarde, os docentes da Rural estiveram presentes com faixas, cartazes e camisetas. A presidenta da Aduferpe, professora Erika Suruagy, destacou em seu discurso que um governo que ataca a educação e os professores é contra o povo e a soberania nacional.

Na segunda-feira (20), a direção da Aduferpe participou da reunião das centrais sindicais, quando ficou decidido a realização de uma plenária no dia 27/05, próxima segunda-feira, 15h no Sindsep, para construção da Greve Geral, no dia 14 de junho.

Posted On 22 maio 2019

A Rural parou e a aula foi na rua

A Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) amanheceu nesta quarta-feira, 15 de Maio, com as salas de aula vazias, numa forte demonstração da adesão de docentes, técnicos e estudantes ao dia da Greve Nacional da Educação.
No início da manhã, os manifestantes participaram de café da manhã, panfletagens e oficinas de cartazes e faixas para o grande ato desta tarde, a partir das 15h, em frente ao Ginásio Pernambucano.
Segundo a presidenta da Aduferpe, professora @erikasuruagy , só na Rural os cortes do governo Bolsonaro chegam a 31,3% do orçamento, o que corresponde a mais de R$ 23 milhões. “Como vamos manter as atividades de ensino, da pesquisa e da extensão?, indagou a professora em várias entrevistas. Ela alerta que esses cortes também vão atingir os que precisam dos serviços prestados pela Universidade, como é o caso do usuário dos hospitais universitários”, salienta a professora.
No início da tarde, os manifestantes da UFRPE se juntaram ao ‘tsunami’ da educação brasileira, que levou, segundo os organizadores, mais de 50 mil pessoas ao ato da Greve Nacional da Educação no Recife, neste 15 de Maio, que entrou para a história e os livros.
Posted On 16 maio 2019

Nesta quarta é dia luta em defesa da previdência social e da universidade pública

Nesta quarta-feira, 15 de Maio, a comunidade acadêmica e toda sociedade vão às ruas em defesa da nossa Previdência Social e da Universidade Pública. Não vamos cruzar os braços diante de tantas perdas construídas com o suor da classe trabalhadora brasileira.

Nesta manhã (13) o Coletivo de Mobilização da UFRPE Contra a Reforma da Previdência realizou várias atividades e o abaixo assinado contra a desreforma de Bolsonaro aumenta. Só na manhã desta segunda (13) foram mais de 200 assinaturas.

Vamos parar as Universidades! Vamos para o Brasil! 👊🏼👊🏽👊🏾

#reformadaprevidencia #educacaopublica #retrocesso #dceufrpe #sintufepe #aduferpe

 

Posted On 13 maio 2019

UFRPE se articula para Greve Nacional da Educação

A Aduferpe esteve presente, no dia (9), na Assembleia dos Estudantes da UFRPE para dar o informe da decisão da categoria docente em aderir à Greve Nacional da Educação, no dia 15 de Maio, Contra a Reforma da Previdência, Contra os Cortes na Educação, Ciência e Tecnologia, pela Liberdade de Ensinar e Aprender, Rumo à Greve Geral.

Pela manhã, a direção da Aduferpe também participou da Assembleia do SINTUFEPE, na busca da unidade entre os segmentos da universidade:  estudantes, técnicos-administrativos, terceirizados e docentes e fazendo o chamado para as ações conjuntas e a adesão à Greve Nacional da Educação.

Vamos parar a Rural, Vamos parar o Brasil

 

Posted On 13 maio 2019

Docentes da UFRPE aprovam adesão à Greve Nacional da Educação

Reunidos na 373° Assembleia Geral, os/as docentes da UFRPE aprovaram, quase por unanimidade, a adesão à Greve Nacional da Educação, marcada para o dia 15 de maio. No Recife, o ato público acontecerá na rua da Aurora, em frente ao Ginásio Pernambucano, às 15h, com a presença já confirmada de  sindicatos, centrais e movimentos sociais.

As professoras e os professores da Rural ainda aprovaram ações de articulação, junto aos parlamentares, para impedir que a proposta de destruição da previdência social passe no Congresso. Também ficou aprovada a ampliação da Comissão de Mobilização da UFRPE contra a Reforma da Previdência e a intensificação da campanha de recadastramento e filiação à Aduferpe. Ao final da Assembleia, o Sindicato ganhou três novos filiados, um deles na Assembleia que ocorreu, simultaneamente, na UAST, em Serra Talhada.

A presidenta da Aduferpe, professora Erika Suruagy, destacou que o governo não está fazendo reforma, mas decretando o fim da previdência. “É trabalhar por mais tempo e não conseguir se aposentar”, ressaltou. Os docentes defenderam que o momento é de unidade ampla e irrestrita na luta contra a reforma.

Sobre os graves cortes do governo Bolsonaro na educação pública, os professores salientaram que a queda no orçamento do setor já contabiliza 56%  nos últimos anos.

“Não há nada mais articulado do que os cortes no orçamento da educação pública e a Reforma da Previdência”, frisou a vice-presidenta da Aduferpe, professora Isabelle Meunier. A Assembleia ainda contou a participação de estudantes e técnicos administrativos. Ao final, houve reunião da Comissão de Mobilização, para definir estratégias de ação para os próximos dias.



Fonte: ADUFERPE

Posted On 09 maio 2019

CORTES ORÇAMENTÁRIOS DO MEC E DESRESPEITO ÀS UNIVERSIDADES: NOS CABE LUTAR CONTRA A IGNORÂNCIA E O AO ARBÍTRIO

A Aduferpe torna público sua indignação diante da perseguição promovida pelo governo federal às universidades brasileiras, concretizada no corte generalizado de 30% dos seus recursos orçamentários.

O corte no orçamento e todos os argumentos falaciosos e desrespeitosos que tentam justificá-lo, além da anunciada perseguição aos cursos das  ciências sociais e humanidades,  tem origem em visões  ideológicas deturpadas, sem qualquer respaldo técnico ou social.

O corte indiscriminado de recursos, sem critérios objetivos e sem sintonia com a realidade, representa o início da destruição de milhares de vagas no ensino superior e de oportunidades de formação de milhares de jovens. Junto a isso virá a destruição de muitas pesquisas em andamento em todo país, pondo em risco o nosso futuro como nação soberana e desenvolvida.

Só em Pernambuco, a UFRPE e a UFPE já anunciaram em nota a impossibilidade de manutenção das atividades já no segundo semestre de 2019, uma vez que os cortes incidem sobre o orçamento de custeio e capital.

Esse ataque às universidades segue como um desdobramento daquele efetuado contra os sindicatos no país inteiro, quando o governo, via medida provisória, cancelou a possibilidade de financiamento dos sindicatos, ao cortar o desconto da contribuição sindical em folha de pagamento.

Estamos vivendo um momento seríssimo de aprofundamento dos ataques ao Estado de Direito, às normas do regime democrático e às garantias dos direitos individuais e constitucionais.

Neste sentido, a Aduferpe se posiciona pelo chamamento de toda categoria de professores a cerrar fileiras na resistência contra todas as medidas autoritárias e destrutivas deste (des)governo federal.

Diante da destruição só há uma saída: a resistência e organização para a greve geral, em processo de organização pelas maiores centrais sindicais do Brasil.

A Aduferpe também conclama todos e todas  a fortalecer a unidade de ações entre professores, estudantes, técnicos administrativos e funcionários terceirizados na defesa de seus direitos, das universidades e da soberania do Brasil.

Trabalhadores e trabalhadoras, mais do que resistir, é preciso reagir.

Vamos fortalecer a Greve Nacional da Educação – 15 de maio, rumo à

Greve Geral – 14 de junho.

Posted On 06 maio 2019

Docentes da UFRPE: vamos à luta!

Docentes da UFRPE, UGA e UAST confiram data, horário e local das Assembleias na sede da Aduferpe, UGA E UAST, este mês. Participe! Vamos lutar e resistir contra a artilharia do governo Bolsonaro para destruir a educação e os direitos dos servidores públicos. Juntos somos mais fortes para lutar e resistir por dias melhores.

Posted On 03 maio 2019

Docentes da UFRPE foram à luta neste 1° de Maio

Trabalhadoras e trabalhadores do campo e da cidade se reuniram neste primeiro de Maio, Dia do Trabalhador, na Praça do Derby, para protestar contra a retirada de direitos sociais pelo governo Bolsonaro, sobretudo proposta de Reforma da Previdência.

Os docentes da UFRPE e a direção da Aduferpe participaram da manifestação, organizada no Estado por sete centrais sindicais. Os dirigentes  sindicais reafirmaram a necessidade de mobilização das bases e o apoio à greve geral da educação, marcada para 15 de maio, e a greve geral do dia 14 de junho, que vai parar o Brasil.

 

Posted On 02 maio 2019

DIA DO TRABALHADOR, DIA DE LUTA EM DEFESA DA PREVIDÊNCIA E DOS NOSSOS DIREITOS

Professora e professor da UFRPE o momento é de união e luta diante dessa conjuntura de retrocessos.

Vamos juntas e juntos defender os nossos direitos neste 1 de Maio. Mais do que nunca a mobilização se faz necessário. Dez centrais sindicais se uniram para somar forças neste dia. Agora é rua em defesa da nossa Previdência Social e das  nossas conquistas. Esperamos por vocês!

Posted On 30 abr 2019

CONVÊNIO COM ADUFERPE OFERECE DESCONTOS NA ALIANÇA FRANCESA

24

Quer aprender francês ou atualizar seu conhecimento do idioma, com desconto nas mensalidades e na matrícula? A direção da Aduferpe agora tem convênio com a Aliança Francesa, para conceder desconto de 20% nos cursos regulares aos filiados e filiadas do Sindicato, funcionários, funcionárias e parentes (cônjuges e filhos).

Os interessados devem comparecer a uma das unidades da Aliança Francesa, munidos de documento que comprove a sua filiação com a Aduferpe (pode ser contracheque) e parentesco com o beneficiário.

Além da Aliança Francesa, a direção da Aduferpe já realizou convênio com as empresas Empório Farmacêutico e Via Água Club. O objetivo é oferecer produtos e serviços de qualidade nas áreas de educação, saúde, cultura e lazer.

Unidades da Aliança Francesa
Derby: Rua Amaro Bezerra, 466 – fone 81.3202.6262
Boa Viagem: Av. Domingos Ferreira 2238 – fone 81.3325.4312

Posted On 25 abr 2019