Há 98 anos nascia Paulo Freire, o Patrono da Educação Brasileira

Educador e filósofo reconhecido no mundo todo, ele é o brasileiro mais laureado da história, com 35 títulos de Doutor Honoris Causa em universidades da Europa e das Américas.

Paulo Freire continua vivo em nossas memórias e em nossas escolas. Seus ensinamentos continuam presentes, norteando a atuação de mestres comprometidos com a educação transformadora e libertadora.

Lembrar e celebrar Paulo Freire é também uma forma de enfrentamento à conjuntura de ataques imposta. Paulo Freire, vive! Paulo Freire, presente! Hoje e sempre!

Posted On 19 set 2019

Paulo Freire em Setembro – Ato Político-Pedagógico

A Aduferpe apóia o Ato Político-Pedagógico PAULO FREIRE EM SETEMBRO, uma atividade anual da Cátedra Paulo Freire/UFPE, promovida conjuntamente com o Centro Paulo Freire – Estudos e Pesquisas e o Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Pernambuco/SINTEPE, criada em 2013 para homenagear Paulo Freire, Patrono da Educação Brasileira, na data do seu nascimento, 19 de setembro.

Na sétima edição, PAULO FREIRE EM SETEMBRO abordará o tema: Leitura(s) de mundo e educação: tecendo caminhos do inédito viável, referenciado, portanto, numa leitura crítica da realidade. O Ato será ocasião para colher adesões à Campanha Latino-Americana e Caribenha em Defesa do Legado de Paulo Freire.

A programação constará de uma Mesa de Diálogo e o Ato político pedagógico no entorno da escultura de Paulo Freire, às margens do lago do Cavouco, com manifestações de representantes de instituições e entidades do campo da educação e apresentação de grupos culturais.

Veja a programação no link a abaixo:

http://www.catedrapaulofreireufpe.org/paulo-freire-em-setembro-ato-politico-pedagogico-participe/

 

Posted On 19 set 2019

Assembleia aprova Greve 48 horas e aprova nomes para Comissão da Eleição para reitoria

A 376ª Assembleia Geral Extraordinária da Aduferpe, realizada nesta quarta (18), no Recife, aprovou, por unanimidade, a adesão à Greve 48 horas, dias 2 e 3 de outubro próximo. O movimento congrega o Andes-SN, a Fasubra, a UNE, a ANPG e o Sinasefe e tem como bandeiras de luta: a recomposição dos orçamentos e contra os cortes na educação, ciência e tecnologia; contra o projeto ‘Future-se” e pelo respeito à decisão da comunidade universitária na escolha democrática dos seus dirigentes. A Assembleia decidiu pela realização de atividades políticas, culturais e científicas nesses dias de paralisação, precedidas por passadas em salas de aula para mobilizar a comunidade acadêmica.

Foi aprovada a participação dos docentes no ato do dia 20 de setembro – Dia Nacional de Luta em Defesa da Amazônia, da Educação, Ciência, Tecnologia, Contra a Reforma da Previdência, que no Recife acontecerá a partir das 15h, na Praça do Derby. Também foi encaminhada a participação da categoria no Seminário Universidade Pública e Democracia: o Futuro que Queremos, realizado pela Aduferpe com o apoio do DCE-UFRPE. O evento é gratuito e vai contar com nomes de expressão do atual cenário da educação pública superior. Mais informações e inscrições no link https://docs.google.com/forms/d/19YXEjiDgRCISQ7zKfLfDYdGzXognuvu850OZfrETGGw/edit

Foram aprovados os nomes para integrar a Comissão Coordenadora da Eleição para Reitoria da UFRPE, conduzida pela Aduferpe e pelo DCE-UFRPE, faltando ainda representantes da UAST e da UAG. Ainda este mês será divulgado o edital da eleição com cronograma. Na oportunidade, foi lida e aprovada uma Moção de Solidariedade ao MST e em Repúdio ao Incra, pela ação de despejo do Centro Formação Paulo Freire, no Assentamento Normandia.

Posted On 19 set 2019

Seminário Universidade Pública e Democracia: o futuro que queremos

Professoras e professores, está chegando o Seminário Universidade Pública e Democracia: O futuro que queremos. Não deixe para fazer sua inscrição na última hora! É só você digitar em seu navegador http://bit.ly/SeminarioUnivDemocracia e preencher o formulário. É gratuito!

O evento é uma realização da Associação dos docentes da Universidade Federal Rural de Pernambuco (ADUFERPE), com o apoio do DCE Odijas Carvalho de Souza. Será dia 25, a partir das 9h, no Auditório da ADUFERPE (Rua Manoel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos – Recife). Nossas universidades enfrentam tempos difíceis de cortes e censura. Sua presença fortalece a luta!

Posted On 17 set 2019

Docentes da UFRPE se engajam no movimento de resistência pelo Centro de Formação Paulo Freire, em Normandia, Caruaru.

Neste final de semana, uma delegação visitou o CFPF, a agroindústria do MST, conversou com os acampados, lideranças do movimento, levou água, alimentos e solidariedade.

Ainda participou do ato político, quando a presidenta da Aduferpe, Erika Suruagy, falou da importância do Centro e do MST para as trabalhadoras e os trabalhadores do campo e da cidade.

Posted On 17 set 2019

Centro de Formação Paulo Freire resiste!

Assista o vídeo com a presidenta da Aduferpe, Erika Suruagy, durante a visita dos docentes da UFRPE e da direção da Aduferpe ao Acampamento da Residência pelo Centro de Formação Paulo Freire, em Normandia, Caruaru.

 

 

Posted On 16 set 2019

EM GARANHUNS, COMUNIDADE ACADÊMICA CONDENA O FUTURE-SE

Atendendo solicitação da Unidade Acadêmica Garanhuns (UAG), a direção da Aduferpe realizou o debate ‘Future-se: a universidade pública sob ataque’. O encontro ocorreu na quinta (12), com participação do professor Paulo Rubem Santiago (UFPE) e da professora Isabelle Meunier (UFRPE), vice-presidenta da Aduferpe.

A professora Isabelle fez uma apresentação dos principais pontos do polêmico programa. Ela ressaltou que o ‘Future-se’ foi rejeitado pelo Conselho de Representantes, bem como pela Assembleia dos Docentes, Funcionários e Estudantes da Rural. Suas posições foram levadas à reunião do Conselho Universitário da UFRPE, recomendando que aquela instância rejeitasse o Future-se. ‘É importante que a gente apresente nossa posição contrária ao projeto, para que sirva de estímulo às mobilizações contrárias à proposta’, afirmou.

O professor Paulo Rubem Santiago fez uma retrospectiva da política de cortes na educação pública, e também dos desmandos cometidos na área econômica – que vêm resultando em intensa precarização das políticas sociais, num verdadeiro desmonte das responsabilidades do Estado. Além do mais, segundo o professor, ‘o Future-se representa uma intervenção nefasta na autonomia universitária’.

Paulo Rubem também explicou os efeitos da Emenda Constitucional 95, de 2016, sobre os orçamentos sociais – em especial, sobre os recursos da educação. ‘Com a EC 95, se legitimou o saque do capital financeiro aos fundos públicos’. Segundo o professor, está em curso ‘o desmonte da universidade pública, com instauração da privatização das atividades acadêmicas, sob o prisma da financeirização e da acumulação de funções nas universidades e dos institutos federais’.

No final, Paulo Rubem resumiu o pensamento consensual dos participantes do encontro, ao asseverar que ‘o Future-se, simplesmente, não pode ser aceito’.

Posted On 16 set 2019

Docentes, confiram data, horário e local das Assembleias

Docentes da UFRPE (Recife, UAG e UAST), confiram data, horário e local das Assembleias, este mês. Participem! Vamos lutar e resistir contra a destruição da educação pública e os direitos dos trabalhadores. Juntos somos mais fortes!

Posted On 16 set 2019

Aduferpe na luta em solidariedade ao Centro de Formação Paulo Freire

É preciso suspender a sentença que ordenou o despejo do Centro de Formação Paulo Freire (CFPF) no Assentamento Normandia, em Caruaru. Este Centro é mantido pelo Movimento de Tralhadores Sem Terra (MST), que realizou uma Plenária da Educação em Defesa do CFPF, na noite da última quarta-feira (11). O evento reuniu representantes de movimentos sociais, sindicatos, universidades, parlamentares e da Comissão de Justiça e Paz, entre outros. A Aduferpe foi representada por sua diretoria e vários sindicalizados.

A sentença de despejo acabou sendo deferida pelo juiz da 24° Vara Federal de Caruaru, a partir de uma ação por reintegração de posse movida pelo INCRA. Os advogados envolvidos no caso solicitaram que os interessados na defesa do CFPF requeiram ingresso no processo como ‘amicus curiae’ (um terceiro que ingressa no processo para fornecer subsídios ao órgão jurisdicional), demonstrando a relevância social do Centro de Formação Paulo Freire no fortalecimento dos direitos humanos.

A presidenta da Aduferpe, Erika Suruagy, prestou solidariedade ao movimento, salientando que a Assessoria Jurídica do Sindicato está à disposição para fortalecer a defesa do CFPF, assim como a Assessoria de Comunicação.  “Esta ação é inaceitável, assim como a relevância do CFPF é incontestável”, afirmou a presidenta.

Posted On 13 set 2019