NOTA SOLIDARIEDADE AO MST E DE REPÚDIO AO INCRA

A ADUFERPE expressa o mais veemente repúdio à atitude do Incra, aparentemente respaldada pela justiça federal, no intuito de desalojar o Centro de Formação Paulo Freire, do Assentamento Normandia, em Caruaru, ato que reflete tão somente o propósito de prejudicar o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e impedir que ali se desenvolvam atividades de formação que contribuem para uma sociedade mais livre, justa e solidária.

O Centro de Formação Paulo Freire deveria ser uma oportunidade para o Incra potencializar sua capacidade de integrar trabalhadores, promover educação no trabalho, divulgar a agroecologia e informar a todos(as) brasileiros e brasileiras da importância e urgência da reforma agrária, visto que já desenvolve parcerias com as universidades públicas, governo estadual e com o município de Caruaru.

Ao contrário, a atual pretensa “reintegração de posse” é um forte ataque aos movimentos sociais e às forças populares, que certamente resistirão e encontrarão em seus aliados, que são muitos, a força e as armas para derrotar o arbítrio, da intolerância e a injustiça.

Esperando ver as atuais ameaças afastadas e as condições de funcionamento do Centro de Formação Paulo Freire permanente e positivamente definidas, a Aduferpe se coloca aos lado dos(as) companheiros(as) do MST que semeiam, com suas vidas, a esperança de um mundo melhor.

Recife, 06 de Setembro de 20

Aduferpe
Sobre o autor
Criador de conteúdo, responsável por divulgar notícias e informações de utilidade pública ao servidores da instituição de ensino UFRPE.

Deixe seu recado